Novas formas de prestação de cuidados de saúde: o impacto no profissional e cidadão

O objetivo com esta conferência é obter-se uma contextualização relativamente às medidas que têm vindo a ser adotadas em termos de introdução de novas tecnologias em saúde. Compreender também o programa do atual governo no que diz respeito à digitalização do setor da saúde, abordando também a questão da importância e necessidade da intercolaboração entre profissionais de saúde.

Moderador - Professor Doutor Constantino Sakellarides

No ano de 1967, concluiu a sua licenciatura em Medicina, pela Faculdade de Medicina de Lisboa. Mais tarde, em 1972, obteve o grau de Mestre em Epidemiologia, pela Escola de Saúde Pública da Universidade do Texas, EUA.

No ano de 1975, finalizou o doutoramento em Saúde Pública (Epidemiologia), pela Escola de Saúde Pública da Universidade do Texas, EUA.

Mais tarde, em 2003 obteve a Agregação em Políticas de Saúde, pela Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa.

Em 2005, foi Professor Catedrático de Políticas e Administração de Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa.

Foi médico rural e delegado de saúde em Moçambique (em Vila Gouveia, Barué), fez parte da fundação e coordenação do primeiro centro de saúde universitário (como assistente da Faculdade de Medicina) da então cidade de Lourença Marques (1969-71).

Entre 1976 e 1984, foi Diretor do Centro de Saúde Sofia Abecassis em Lisboa.

De 1981 a 1982, foi Consultor para os Cuidados de Saúde Primários da OMS/Europa, em Copenhaga. 

No período de 1987 a 1990, foi Diretor Académico da Escola Andaluza de Saúde Pública, em Granada. 

Foi também coordenador dos programas de cooperação com os países europeus da OMS/Europa, Copenhaga, no período de 1987 a 1990.

Mais tarde, de 1991 a 1995, foi Diretor para as Políticas e Serviços de Saúde OMS/Europa. 

Durante ao ano de 1996, foi Presidente do Conselho de Administração da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, Diretor-Geral de Saúde de 1997 a 1999; 

Foi Fundador e primeiro coordenador do Observatório Português dos Sistemas de Saúde entre 2000 e 2006; Presidente do Conselho Científico da Escola Nacional de Saúde Pública, de 2004 a 2006; Presidente da Associação Portuguesa de Promoção para a Saúde Pública de 2004 a 2010; Presidente da Associação Europeia de Saúde Pública, de 2008 a 2009; Diretor da Escola Nacional de Saúde Pública, de 2007 a 2011; Primeiro Presidente da Fundação para a Saúde – SNS, de 2013 a 2016; Consultor do Ministro da Saúde para a literacia em saúde e a integração dos cuidados, de 2016 a 2018; e, ainda, Presidente do Conselho Geral da Universidade de Évora, de 2017 a 2018.

Atualmente, é Professor Catedrático Jubilado da Escola Nacional de Saúde Pública, Universidade Nova de Lisboa, Membro da Direção e do Conselho Geral da Fundação para a Saúde – SNS, Membro da Comissão Científica da Estratégia Regional dos Açores de Combate à Pobreza e Exclusão Social – 2018-2028, Membro do Conselho Consultivo da Fundação Pulido Valente e Membro do Conselho Consultivo para o Plano Nacional de Saúde, desde 2019, Membro do Conselho Nacional de Saúde Pública, desde o ano de 2000, e, ainda, Membro da Comissão Científica da nova “Escola de Saúde” da Universidade de Évora.

Dr. Luís Goes Pinheiro

Licenciado em Direito e pós-graduado em Direito Penal Económico e Europeu pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra no ano de 2001.

Foi consultor no Gabinete de Política Legislativa e Planeamento do Ministério da Justiça entre 2001 e 2004, Diretor-Adjunto do Gabinete de Auditoria e Modernização do Ministério da Justiça entre 2004 e 2005, Adjunto do Secretário de Estado da Justiça do XVII Governo Constitucional de 2005 a 2008, Presidente do Conselho Diretivo do Instituto das Tecnologias de Informação na Justiça entre 2008 e 2009, Chefe do Gabinete da Secretaria de Estado da Modernização Administrativa do XVIII Governo Constitucional entre 2009 e 2011, Secretário-Geral e Consultor Jurídico na Ordem dos Solicitadores e dos Agentes de Execução nos anos 2011-2015, 2016-2018, Secretário-Geral Adjunto da Administração Interna, responsável pela administração eleitoral em 2018, Secretário de Estado Adjunto e da Modernização Administrativa entre 2018 e 2019, responsável pelo Programa Simplex e com competências delegadas no que respeita à Agência para a Modernização Administrativa. 

Além disso, tem trabalhos publicados e foi orador em mais de uma centena de conferências nacionais e internacionais, nomeadamente sobre diversas áreas do Direito, Governo eletrónico e modernização administrativa, tendo sido ainda autor de dezenas de artigos de opinião em publicações periódicas.

Atualmente, é Presidente do Conselho de Administração dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, desde março do presente ano e Secretário-Geral e Consultor Jurídico na Ordem dos Solicitadores e dos Agentes de Execução desde 2019.

Professora Doutora Ana Paula Martins

Em 1990, iniciou o seu percurso académico, na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (FFUL), obtendo a sua licenciatura em Ciências Farmacêuticas. Cinco anos depois, em 1995, tornou-se Mestre em Epidemiologia, pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa (FCM-UNL). No ano de 2005, terminou o seu percurso académico, como Doutora em Farmácia Clínica.

Foi Secretária-Geral da Ordem dos Farmacêuticos, entre 1990 e 1992. Seguidamente, entre 1993 e 1994, foi Assessora do Ministro da Educação, e do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares (Programa de Combate às Toxicodependências e de Promoção da Saúde em Meio Escolar). Para além disso, foi Diretora de External Affairs e Market Access (MSD Portugal) e Diretora do Centro de Estudos de Farmacoepidemiologia (ANF).

Atualmente, entre outras funções, coordena a Unidade de Farmacovigilância de Setúbal e Santarém, é membro das Academias de Farmácia Portuguesa e Francesa, e integra ainda os Júris dos Prémios Saúde Sustentável, Gilead Génese e João Cordeiro. 

É Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, desde 2016. Além disso, o seu trabalho como Professora Auxiliar na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, conta já com mais de 20 anos.