Farmácia Hospitalar

Inicialmente na Farmácia Hospitalar o Farmacêutico apenas manipulava os medicamentos dispensados aos pacientes internados, obtidos de um ervanário do próprio Hospital. Atualmente, dada a industrialização do medicamento, os Serviços Farmacêuticos Hospitalares (SFH) tomam outras proporções.

 

O Farmacêutico Hospitalar possui variadas responsabilidades, entre as quais a gestão, quer dos recursos humanos dos Serviços Farmacêuticos, quer da comunicação entre os demais serviços do hospital. A Farmacotecnia, ou seja, a manipulação de fármacos especialmente medicamentos citotóxicos e preparações intravenosas, bem como a sua distribuição, quer ao setor dos Ensaios Clínicos, quer aos doentes em regime ambulatório, são atividades quotidianas de um Farmacêutico Hospitalar.

 

Devido à importância do Farmacêutico no Hospital, este faz parte de várias comissões técnicas, como por exemplo a Comissão de Ética ou a Comissão de Controlo de Infeções e de Resistência a Antimicrobianos

 

O Farmacêutico Hospitalar, no exercício da sua profissão, encontra muitos desafios, em que deverá demonstrar sempre valor de forma a evidenciar a necessidade do exercício das suas funções.