Farmácia Comunitária

A Farmácia Comunitária atravessou vários períodos de mudança e de transição ao longo da história. São várias as funções do farmacêutico comunitário no exercício da sua profissão. Conhecê-las permite um melhor desempenho no exercício da profissão e um reconhecimento do árduo trabalho por parte da população.

 

Cabe ao Farmacêutico Comunitário dignificar a profissão e enaltecer o trabalho comunitário que presta, pois é a farmácia a primeira unidade de acesso na rede de cuidados de saúde primários. Para além disto, desafiam-se os profissionais a reinventarem a profissão, diferenciando-se sem nunca esquecer os pilares base da mesma.

 

Assim sendo o Farmacêutico, considerado a primeira linha de contacto com o utente tem uma função, não só de atendimento, mas de aconselhamento, prestação de informação por forma a garantir que a prescrição médica, além de ser corretamente dispensada, tendo o utente conhecimento da sua adequada utilização por forma a garantir um uso racional dos medicamentos. Além disto o Farmacêutico Comunitário presta outro tipo de serviços, como sejam o acompanhamento farmacoterapêutico, serviços de revisão de medicação, planear e arranjar a medicação semanal a doentes crónicos, execução de testes rápidos de alguns parâmetros bioquímicos, entre outros.