Medical Affairs

Indústria Farmacêutica

Os profissionais de Medical Affairs/MSLs precisam, para serem bem-sucedidos, de contemplar no seu perfil técnico e atitudinal uma combinação de credibilidade científica, habilidades interpessoais e consciência comercial, que será fundamental para que possam estabelecer e manter relações críveis e agregadoras de valor que sejam de facto percebidas dessa forma por uma ampla gama de stakeholders. Essa será a verdadeira cunha organizacional para enfrentar os concorrentes no futuro.

 

Algumas das funções de um farmacêutico são partilhar o conhecimento clínico adquirido com ensaios clínicos com profissionais de saúde e demais partes interessadas, gerir as opiniões e interesses dos principais líderes, desenvolver protocolos de pesquisa clínica para medicamentos sob investigação, ou medicamentos aprovados atualmente com novas indicações terapêuticas, desenvolvimento de pesquisas de resultados a longo prazo e retorno do investimento para novas moléculas.

Testemunho

Sofia Almeida


O meu nome é Sofia Almeida e sou Medical Liaison Manager na Biogen Portugal, empresa onde desempenho funções desde 2016. Conclui o Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (FFUL) em 2015 e desde o início do meu percurso profissional estive sempre ligada à área de Medical Affairs, com funções relacionadas com Informação Médica, MSL e Medical Manager.

 

Na minha perspetiva, esta é uma área bastante desafiante, não só por requerer uma forte componente científica, mas também pela necessidade de aplicar algumas das chamadas “soft-skills”. Formação e atualizações científicas constantes fazem parte integrante da nossa rotina profissional. Curiosidade, rigor e boa capacidade de comunicação, são na minha visão 3 características indispensáveis a esta área.